Friday, October 12, 2007

Para a Gabriela


Na mão trazia a romã
vinha de longa distância

e nos olhos que trazia?

na mão trazia a romã
bagos de puro rubi

e nos olhos que trazia?

na mão trazia a romã
com o seu brilho feliz

e nos olhos que trazia?

memórias da sua infância
campos verdes
e jardins

4 comments:

maria m. said...

muito bonito!

Sérgio A. Correia said...

Uma poesia plena de símbolos em ritmo cantante e encantatório.

Henrique Chaudon said...

Prezada Yvette:
Escrevo desde Niterói, RJ, Brasil.
Foi(está sendo)muito gratificante conhecer o seu blog. Parabéns!
Já está em 'Meus Favoritos,'.
Abraço. Henrique Chaudon.

Yvette Centeno said...

Caro Henrique,
Haverá coisa melhor do que ser poeta e marceneiro, poeta e escultor de um nobre material como a madeira, que é para os orientais um quinto elemento?
Parabéns, continuarei a ler o seu blog,
Y.