Wednesday, September 13, 2006

Setembro



1.

Chuvadas de Setembro:
Um arrepio
pelas costas do tempo.



Ao acabar de escrever o poema fui buscar à estante uma das minhas leituras preferidas, que acrescento como sugestão de leitura para tardes tranquilas: TAO TE CHING, de Lao tsu
( trad.de Gia -Fu Feng e Jane English,1976 )
Esta imagem é do n.8:

The highest good is like water
( o bem supremo é como a água )
....

2.

Chuvadas de Setembro:
Cresce o ribeiro
nas pedras da nascente.

2 comments:

Sofia Loureiro dos Santos said...

Gostei muito.

PCF said...

Mágico.