Monday, October 16, 2006

Outonais


( in memoriam Constança Capdeville )


1.
Névoa no cabeço do monte.
A folhagem de Outono cobre o chão.

2.
Chuva nas vidraças.
A maré sobe nas pedras do rio Tejo.

3.
Acabou o Verão.
Mudou o canto dos pássaros.

4.
Rupturas no Outono.
Lágrimas caindo com a chuva.

5.
Ao sol poente romãs abertas.
Cintilam as estrelas.

6.
Outono. A noite dissolvida na bruma.
A lua brilhando alto.

7.
Nuvens rosa no horizonte tranquilo.
Despertam as gaivotas.

8.
Pingos de chuva. Lágrimas no lago
dos peixes prateados.

9.
Caem no lago as folhas amarelas.
Foge um peixe assustado.

10.
Folhas orvalhadas aguardam em suspenso
auroras de Dezembro.

11.
Melancolia do mundo
sem princípio e sem fim.

12.
Nas ondas bravas do mar
morrem os brancos amores.

13.
Como dizer que a palavra tem peso
que a palavra tem luz
que a palavra tem dor.

2 comments:

Bipede Implume said...

Tão bonito!

Anonymous said...

Lindíssimo.